segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Fundos Imobiliários - Não distribuição de Rendimentos

Para complementar o meu Post anterior, coloco abaixo matéria do Infomoney:

Fonte: http://www.infomoney.com.br/onde-investir/fundos-imobiliarios/noticia/2677670/mais-dois-fundos-imobiliarios-anunciam-que-nao-irao-distribuir-rendimentos


Mais dois fundos imobiliários anunciam que não irão distribuir rendimentos

Os fundos imobiliários Panamby (PABY11) e RSB 1 não vão pagar rendimentos no mês de fevereiro

Por Diego Lazzaris Borges 
A A A
SÃO PAULO – Os fundos imobiliários Panamby (PABY11) e RSB 1 não vão pagar rendimentos no mês de fevereiro, segundo comunicado ao mercado da Brascan e da NSG Capital, responsáveis pela gestão dos fundos.
A Brascan, gestora do Pananby, disse que os rendimentos referentes ao mês de janeiro não serão pagos porque o fundo registrou despesas maiores do que as receitas no primeiro mês do ano, inviabilizando o pagamento de proventos. Já o responsável pela gestão de fundo imobiliário na NSG Capital não foi encontrado para comentar o assunto.
Só nesta semana, outros dois fundos imobiliários anunciaram que não pagarão rendimentos referentes a janeiro. O Europar (EURO11) e o Caixa TRX Logística Renda (CXTL11), ambos devido à inadimplência de locatários.
A Brascan, gestora do Pananby, disse que os rendimentos referentes ao mês de janeiro não serão pagos porque o fundo registrou despesas maiores do que as receitas  (Wiki Commons)
A Brascan, gestora do Pananby, disse que os rendimentos referentes ao mês de janeiro não serão pagos porque o fundo registrou despesas maiores do que as receitas (Wiki Commons)
Sobre os fundosO Panamby tem por objetivo a aquisição de terrenos vinculados aos projetos denominados Panamby e Villaggio Panamby. Em março de 1995, o Fundo adquiriu junto à Syntechrom-Panamby Indústria e Comércio Empreendimentos a propriedade dos terrenos denominados Panamby e Villaggio Panamby, localizados na altura do nº 17.000 da Marginal Pinheiros, na cidade de São Paulo. O conjunto de terrenos com área superior a 700 mil metros quadrados está estruturado por três elementos básicos: 1) o sistema viário, composto por avenidas e ruas públicas, aprovadas pela Prefeitura de São Paulo, que atuam como limites e divisões entre os diversos setores; 2) os espaços públicos: parques e área institucional doados à municipalidade; e 3) os setores de ocupação, com seus usos específicos.
Já o RSB 1 tem como objetivo investir em ações ou cotas de empresas que ações ou cotas de sociedades cujo único propósito se enquadre entre as atividades permitidas aos FII, em CCIs (Cédulas de Crédito Imobiliário) e em CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários).