domingo, 25 de outubro de 2015

Programa o Sócio

Essa semana terminou a temporada do programa que mais gostava de assistir na televisão, o programa o Sócio do Marcus Lemonis na history, que costumava passar toda terça as 22.00.

Para quem não conhece, Marcus Lemonis é um empresário bem sucedido dono de uma fortuna estimada em 2 bilhões de dólares. Ele ficou famoso depois que passou a apresentar o programa americano The Profit (O Lucro, em português), transmitido no Brasil pelo canal pago History sob o nome de O Sócio.
No programa, Lemonis ajuda empresas em apuros a se reerguerem. Em geral sãopequenos negócios familiares, geridos de forma amadora. O empresário coloca seu próprio dinheiro no negócio e passa a ser sócio dos empreendedores. Com isso, é ele quem passa a dar as cartas até que a empresa se restabeleça. “Meus milhões, minhas regras”, costuma afirmar o apresentador. Quando não está salvando empresas, Lemonis chefia as companhias Camping World e Good Sam Enterprises.
O interessante no programa era o relacionamento que o Lemonis tinha com os proprietários dos negócios, onde em inúmeros episódios o conflito era constante e em alguns passava até mesmo como aconselhador emocional.
O grande paradigma que ele se fundamentava, tratava dos valores de pessoas, processo e produto e a governança corporativa era um dos principais instrumentos para avaliar e analisar o potencial de retorno das empresas.
O programa é bem interessante para sentirmos como funciona a gestão in loco de pequenos negócios e a dificuldade que várias empresas americanas passam por dificuldade de implementar uma boa gestão ou mesmo resistências à mudanças e da uma aula do que devemos fazer e do que não devemos fazer nos negócios, de problemas éticos, da visão e dos objetivos que podem ser alcançados e muito mais.
Agora fico na expectativa de uma nova temporada e seria interessante ver uma versão brasileira do Sócio.