sábado, 14 de novembro de 2015

Luto por Paris

Paris foi a primeira cidade que conheci fora do Brasil, fui sempre muito bem tratado por franceses em todos os lugares que fui e admiro muito a cultura e os ideais e foi muito triste acompanhar toda essa tragédia e as 129 mortes e centenas de feridos gravemente até o momento. 

Como cidadão italiano e vendo a cidade mais visitada do mundo aterrorizada, ano passado foram 80 milhões de turistas, os países da Europa tem de repensar e endurecer a questão sobre os refugiados, a exemplo do que fizeram os húngaros pois uma das notícias recentemente destacadas é de que um dos passaportes encontrados nesse desastre foi justamente de um refugiado. Será que receber de qualquer jeito os refugiados é a solução? É esse o preço que a Europa vai pagar por acolher os refugiados?

Ao meu ver, a Europa tem de endurecer e monitorar as fronteiras, proibindo a entrada de qualquer suspeito, tomando ações mais duras para tentar resgatar a segurança na Europa. 

Que Paris e as famílias das vitimas se recuperem e que o Mundo possa ter paz e liberdade, que Deus esteja com todos nós.

4 comentários:

  1. Fábio,

    Realmente foi muito triste o que aconteceu em Paris, porém, a vida segue. Mudando de assunto, agora somos sócios na ESTC3! Quais seriam os pontos fracos dela na sua opinião? Ainda mais que você mora aí no RJ e deve conhecer ela bem de perto...

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pontos fortes esta fazendo boas aquisições, N depende tanto do fies como seus pares, tem Boa governança, está crescendo em tamanho e valor, o número de alunos cresce exponencialmente, Tem bom roe, lucros consistentes a anos, tem uma marca excelente e entre as mais valorizadas e bons gestores

      Excluir
    2. Fábio,

      Obrigado pelo retorno, rs. E as fraquezas dela, fora o risco FIES, que todo mundo já sabe?

      Abraços.

      Excluir
    3. Regulação instável do setor, novos concorrentes e como o país esta em crise, a situação dos alunos com o pagamento das mensalidades, os q não usam fies, q é justamente a maior base.

      Excluir